OAB participa do lançamento da exposição Personagens Conquistenses

OAB participa do lançamento da exposição Personagens Conquistenses

Na noite da última quinta-feira (04), a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Subseção de Vitória da Conquista esteve presente na exposição “Personagens Conquistenses”, do Memorial Câmara. Neste ano, a primeira delas aborda o poeta, político, jornalista e professor, Maneca Grosso, dentre outras personalidades marcantes de seu período.

A OAB, como instituição e conhecedora ativa do que está previsto na Constituição de 1988, vê-se como honra e obrigação que se valorize a cultura e história do País em todas as esferas e abrangências, enfatizando importantes figuras históricas, artísticas e culturais que marcaram gerações e construíram o Brasil. E por esse singular objetivo, a Subseção esteve representada pelo presidente da Comissão de Relações Institucionais, Matheus Souza, que teve a honra de prestigiar o evento e as exposições do Memorial Câmara. Segundo o advogado, “o Memorial da Câmara é um importante equipamento público que visa resgatar a memória de personalidade que confundem com o município”.

O representante da Ordem também agendou encontros com o presidente da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (CMVC), Luciano Gomes, para tratar de temas e projetos entre a Subseção e o Legislativo Municipal.

Manoel Fernandes de Oliveira, mais conhecido por seus conterrâneos como Maneca Grosso, nasceu na Imperial Vila da Vitória, no dia 08 de maio de 1869. Mesmo sem educação formal, foi professor em uma escola que funciona em sua fazenda, Baixa do Arroz, e escrevia resenhas para os jornais “A Palavra” e ”Diário de Notícias”, além de ser poeta.  Atuou na política do município durante a República Velha e seu ainda presente coronelismo, que levou à luta política entre Meletes (oposicionistas) e Peduros (situacionistas). Os Meletes se sentiram ameaçados pelas publicações de Maneca no jornal “A Palavra” e armaram uma emboscada contra ele e seu amigo Cirilo quando fugiam para a Baixa do Arroz, matando Cirilo e espancando cruelmente o Maneca, que viria a falecer dias depois, em 11 de fevereiro de 1919. Tal acontecimento levou à Guerra entre Meletes e Peduros em 1919, que completou um século em janeiro deste ano.

A exposição se estenderá até o dia 3 de julho de 2019, no Memorial da Câmara Municipal de Vitória da Conquista (Rua Zeferino Correia, 19 – Centro).

Siga-nos